In memoriam – Monsenhor Vieira

HOMENAGEM PÓSTUMA AOS CLÉRIGOS

QUE MUITO SE DESTACARAM NA DIOCESE DE PATOS

Monsenhor Manoel Vieira da Costa

N: 27.02.1907 (Uiraúna-PB) | O: 19.10.1930 | + 05.10.1994

 

Foi vigário da Paróquia de N. Sra. do Bom Conselho por vários anos em Princesa Isabel-PB. Teve a mesma função na Paróquia Nossa Senhora da Piedade, Catedral de Cajazeiras. Aí ocupou também o posto de diretor do Colégio Diocesano Padre Rolim. Transferido de Cajazeiras para Patos, foi nomeado diretor do Colégio Diocesano, onde fez história com sua singular administração, atraindo alunos de várias partes da região.

“Dotado de grande capacidade de trabalho e edificante espírito sacerdotal, é, ainda, um espírito voltado para a juventude e uma vocação para formador de almas”, afirmou o Pe. Fernando Gomes a seu respeito.

Em 19 de outubro de 1955, preparada por um maravilhoso tríduo religioso e social, foi celebrada com grande entusiasmo, o Jubileu de Prata Sacerdotal do tão ilustre e querido Padre Manoel Vieira. Todo o sertão paraibano vibrou profundamente com tal celebração. Alguns Bispos da região, diversos sacerdotes também de outras Dioceses, representações de inúmeros colégios do Estado, grande número de autoridades, e muita gente de toda parte do Nordeste estiveram presentes. Foi a primeira vez que aconteceu uma comemoração desta natureza numa cidade do interior. Nesta oportunidade, Padre Manoel Vieira foi agraciado, pela Santa Sé, com o honroso título de Monsenhor. Tal notícia muito alegrou a população local por julgar o mencionado sacerdote merecedor de tal comenda.

Foi nesta ocasião que o Sr. Bispo Diocesano de Cajazeiras, Dom Zacarias Rolim, revelou para os presentes o seu desejo de tornar Patos a sede de uma nova Diocese. Foi então formada uma comissão, presidida pelo Monsenhor Vieira, para organizar o patrimônio necessário para a nova Diocese, conforme as exigências do Direito Canônico.

Criada a Diocese de Patos, o Mons. Vieira trabalhou incansavelmente na organização e execução do programa para as solenidades de instalação oficial da Diocese e posse do seu primeiro Bispo. Tão grande trabalho foi coroado de pleno êxito pela grande beleza que apareceu em todo o cerimonial. O povo compareceu e participou de tudo com o maior entusiasmo possível.

Na primeira reunião com o clero, Dom Expedito Eduardo de Oliveira, pelo seu dedicado trabalho, achou por bem nomear o Mons. Manoel Vieira como primeiro Vigário Geral da Diocese de Patos.

Nos primeiros meses de 1966, o Mons. Vieira afastou-se da Diocese quando foi eleito Deputado Federal. No campo da política foi também Secretário de Educação no Governo de João Agripino Filho.

Veio a falecer, no dia 05 de outubro de 1994, vítima de acidente automobilístico, no contorno da cidade de Campina Grande, aos 87 anos de idade e o seu corpo foi sepultado no Cemitério Senhor da Boa Sentença, na Capital Paraibana.

A Paróquia de Nossa Senhora da Guia e a Diocese de Patos muito devem a este eminente sacerdote com seu vastíssimo serviço prestado a esta comunidade sertaneja.