Nota oficial da Diocese de Patos

Patos – PB, 23 de fevereiro de 2021.

À Diocese de Patos,

“Cuidar da vida é como um jejum agradável a Deus”

Paz e bem!

Estamos acompanhando o agravamento da situação de pandemia em nosso País; é visível o aumento do contágio e dos óbitos pela Covid 19. A falta de cuidados praticada por uma grande parcela da população tem causado  grande onda de infecção e, lamentavelmente, muitos irmãos e irmãs nossos morrem diante do colapso no sistema de saúde que não pode dar a assistência necessária a todos.

Diante deste quadro que nos preocupa, e considerando a nossa responsabilidade, como discípulos/as de Jesus na promoção e preservação da vida como dom de Deus, a Diocese de Patos, mais uma vez, se dispõe à obediência e observância do que foi decretado pelas autoridades sanitárias competentes: Governos Estadual e Municipal.

Portanto, apresentamos orientações para o nosso proceder nas celebrações e demais atividades em nossas igrejas paroquiais enquanto perdurar o decreto estadual.

Para as paróquias cujos municípios se encontrem conforme as bandeiras laranja e vermelha:

  • Fechamento total de 24 de fevereiro a 10 de março, sendo as celebrações transmitidas pelos meios de comunicação;

Para as demais paróquias que não correspondam a essa realidade de bandeira laranja e vermelha, orientamos:

  1. Retomar com maior intensidade os cuidados já conhecidos por todos: distanciamento, higienização das mãos e dos ambientes, uso de máscaras (do qual ninguém estará dispensado no exercício das funções litúrgicas);
  2. Limitar o número de participantes nas celebrações em até 30% da capacidade do espaço físico das igrejas, capelas, etc.;
  3. A participação nas celebrações deve ser solicitada por meio de inscrição na secretaria paroquial (Missas, batizados, casamentos);
  4. Nos ambientes abertos (campais) mantenha-se o distanciamento proposto entre as pessoas;
  5. Evitar reuniões e encontros pastorais que causem aglomeração;
  6. A retomada da catequese que propomos seja adiada até que passe a presente e grave situação.
  7. A Pascom de cada paróquia se organize para reforçar as transmissões das atividades realizadas;

Este momento exige de nós grande esforço, mas certamente retomaremos o caminho com mais segurança logo que a atual situação seja superada.

Juntemos as nossas forças em favor da vida e assim santifiquemos a nossa quaresma rumo à vitória em Cristo Jesus!

 

Dom Eraldo Bispo da Silva
Bispo diocesano

.

Comente