Pastoral do Menor

No âmbito Nacional

A Pastoral do Menor é um serviço da Igreja Católica, que teve seu início na cidade de São Paulo, no ano de 1977. A partir de 1982, com a realização das Semanas Ecumênicas em São Paulo, iniciativa da Pastoral do Menor, a organização foi ganhando força e se enraizando em outras cidades e Estados brasileiros. Em 1987, com a Campanha da Fraternidade da CNBB, que trazia como tema “A Fraternidade e o Menor” e como lema “Quem acolhe o menor a mim acolhe”, essa Pastoral ganhou um novo impulso. Está presente hoje em 21 Estados da Federação.

No âmbito Diocesano

 

No ano de 1995, diante da grande quantidade de crianças e adolescentes nas ruas da cidade de Patos, em situação de vulnerabilidade social, vítimas de exploração do trabalho infantil, exploração sexual, drogadição e outros males foi criada a Pastoral do Menor na Diocese. Inicialmente na Comunidade São José (Rua do Meio), da Paróquia de Santo Antônio (Patos).

Atualmente a Pastoral do Menor atua em seis Paróquias da Diocese, atendendo diariamente com os programas de apoio socioeducativo e sociofamiliar, um total de 317crianças e adolescentes:

  1. Paróquia São Sebastião (Patos); 01 núcleo que atende 60 crianças e adolescentes;
  2. Paróquia São Pedro: 01 núcleo que atende 30 crianças e 25 adolescentes;
  3. Paróquia Santo Antônio: 01 núcleo, atendendo 35 crianças;
  4. Paróquia Santa Luzia: 01 núcleo, atendendo 25 crianças e adolescentes;
  5. Paróquia Santo Antônio (Piancó): 01 núcleo, atendendo 30 crianças;
  6. Paróquia Nossa Senhora da Assunção: 01 núcleo, atendendo 60 crianças e adolescentes;
  7. Paróquia Nossa Senhora das Neves: 01 núcleo, atendendo 39 crianças e 13 adolescentes;

 

IDENTIDADE DA  PASTORAL DO MENOR

  1. 0 – Missao: “PROMOVER VIDA DIGNA DAS CRIANÇAS E ADOLESCENTES À LUZ DO EVANGELHO CONTRIBUINDO PARA A TRANSFORMAÇÃO DA SOCIEDADE”.

2.0 – Objetivos

  • Defender a vida das crianças e adolescentes em situação de risco.
  • Promover o protagonismo de crianças e adolescentes e de suas famílias.
  • Sensibilizar e mobilizar os vários segmentos da sociedade, para que assumam posturas e ações efetivas em defesa da vida da criança e adolescente.
  • Participar da elaboração e controle das políticas públicas em conformidade com o princípio da absoluta prioridade, estabelecida na Constituição Federal e no ECA, em consonância com a respectiva normativa Internacional.
  1. 0 – Visão:

“Uma pastoral organizada e articulada com crianças e adolescentes vivendo em suas famílias e com seus direitos respeitados, numa sociedade justa e fraterna”.

4.0 – Princípios:   Mística – Solidariedade  – Justiça –  Organização

5.0 – Áreas de Ação:

5.1 – CRIANÇAS E ADOLESCENTES EMPOBRECIDOS E EM SITUAÇÃO DE RISCO.

Programas de Atendimento:

  1. a) – Abordagem de crianças e adolescentes em situação de rua.
  2. b) – Apoio sócio-educativo em meio aberto:

Apoio pedagógico;

  • Atividades culturais, esportivas e  de lazer;
  • Aprendizagem e qualificação profissional e inclusão no Mundo do trabalho;
  • Combate à violência, abuso e exploração sexual;
  • Combate ao trabalho infantil;
  • Prevenção e encaminhamento ao tratamento de dependência quimíca.
  1. c) – Abrigos.

5.2 –  ADOLESCENTES AUTOR(A) DE ATO INFRACIONAL

Programas de Atendimento:

  1. a) – Liberdade Assistida
  2. b) – Prestação de serviços a Comunidade

5.3 – FAMÍLIA DAS CRIANÇAS E ADOLESCENTES

Programas de Atendimento:

– Orientação e Apoio sócio-familiar

5.4 –  POLÍTICAS PÚBLICAS DE PROMOÇÃO E DEFESA DOS DIREITOS DAS CRIANÇAS E ADOLESCENTES.

Programas de Atendimento:

  1. a) – Fortalecimento do Sistema de Garantia de Direitos
  2. b) – Formação de Conselheiros e Operadores de Direitos
  3. c) – Formação de agentes

Atualmente, a composição da coordenação é formada por: coodenador e Vice-coordenador (eleitos em assembleia nascional) formado por pessoas da sociedade local engajados na causa da criança e do adolescente que, voluntariamente, se dispõem a dar sua contribuição.

Desde 2017 sob coordenação de Luzia Memade Sampaio e vice-coordenação de Genilda Leite de Carvlho Dias no trienio 2018/2020.

Hoje, a pastoral encontra-se atuando e acompanhando:

Líderes atuantes: 60

Crianças e adolescentes acompanhados: 317

Famílias acompanhadas: 275

Estamos presentes em 07 paróquias.

Conheça nossos principais programas de atendimentos nas paroquias atuantes pela Pastoral do Menor.

Paróquia Santo Antônio (Patos): Atividades de apoio socioeducativo

 

Paróquia Nossa Senhora das Neves: Oficina de futebol, oficina de judô e balé

 

Paróquia Santa Luzia: Oficina de música

 

Paróquia Nossa Senhora da Assunção: Oficina de futebol

 

Paróquia Santo Antônio (Piancó): Atividades de apoio socioeducativo

 

Paróquia São Pedro (Patos); Oficina de futebol

 

 

O TRABALHO DA PASTORAL DO MENOR DIOCESE DE PATOS A PANDEMIA

Um período como o que estamos vivendo reafirma a importância do trabalho social, da empatia e da solidariedade. Estamos junto a nossa diocese buscando atender as famílias crianças e adolescentes de forma a atender nas suas necessidades mais urgentes. Reafirmando o que a Campanha da Fraternidade deste ano nos propõe  a pensar sobre isso “Viu, sentiu compaixão e cuidou dele” (Lc 10, 33-34). É isso que precisamos continuar a fazer por todos aqueles que esperam a nossa ajuda.

 

Luzia Mamede Sampaio
Coordenadora Diocesana de Patos