Perfil

A Dioecesis Patosensis foi erigida a 17 de janeiro de 1959, pela Bula “Quandoquidem Deus” do Papa João XXIII, desmembrada da Diocese de Cajazeiras e da Diocese de Campina Grande. Foi instalada pelo Excelentíssimo e Reverendíssimo Senhor Núncio Apostólico no Brasil Dom Armando Lombardi em 12 de julho de 1959.

Trata-se de uma circunscrição eclesiástica da Igreja Católica no Brasil, pertencente à Província Eclesiástica da Paraíba e ao Regional Nordeste II da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, sendo sufragânea da Arquidiocese da Paraíba. A sé episcopal está na Catedral Nossa Senhora da Guia, na Cidade de Patos, no Estado da Paraíba.

 

Demografia e clero

Com 11.000Km² e cerca de 400.000 habitantes, o Bispado de Patos possui 34 Paróquias e uma Área Pastoral. O índice de católicos é de 92,5%. O clero diocesano conta com 01 bispo diocesano eleito, 43 presbíteros (07 ausentes), 08 diáconos permanentes e 01 diácono transitório. O clero religioso é composto por 04 presbíteros carmelitas.

 

Vida Religiosa

Três Congregações Religiosas Femininas trabalham nesta Diocese: as Irmãs Missionárias Carmelitas, Irmãs Josefinas e Irmãs Filhas do Amor Divino. Há também uma Casa da Ordem Franciscana Secular.

 

Laicato

Na Diocese de Patos atuam: 14 pastorais: Familiar, Dízimo, Criança, Pessoa Idosa, Menor, Catequese, Comunicação, Juventude, Saúde, AIDS, Sobriedade, Carcerária, Presbiteral e Litúrgica; 10 movimentos e serviços: Apostolado da Oração, Legião de Maria, Mãe Rainha, Terço dos Homens, Renovação Carismática, Cursilho de Cristandade, Encontro de Casais com Cristo, Encontro de Jovens com Cristo, Infância e Juventude Missionária e Equipes de Nossa Senhora; 04 Novas Comunidades: Esperança no Senhor, Obra Nova, Shalom, Servos de Maria.