Quando o sonho se torna pesadelo

Li com perplexidade e indignação a afirmação do Presidente dos EUA, Barack Obama  em relação ao aborto e não posso como cristão ficar calado.

Segundo uma nota divulgada nesta quarta-feira, (22), por ocasião dos 41 anos da decisão judicial do caso Roe vs. Wade que abriu as portas ao aborto nos EUA , em 22 de janeiro de 1973 e que permitiu o extermínio de 57 milhões de bebês no ventre de suas mães.

A vida é sublime para nós que professamos a Fé em Jesus Cristo por isso não podemos ser omissos diante de uma afronta aos nossos princípios éticos e evangélicos.

A perplexidade e a indignação foi maior ainda pelo argumento medíocre utilizado para defender a tese do aborto: “Obama qualifica o aniversário de Roe vs. Wade como uma oportunidade para que as mulheres possam alcançar seus sonhos”.

Que todos nós almejamos que nossas mulheres sejam vitoriosas e tenham seus sonhos realizados disso somos testemunhas nós e o Espírito Santo.

Um argumento fraco juridicamente, inconsistente psicologicamente, invasivo clinicamente envergonha a toda a humanidade e nos faz rever nossos conceitos de sonho.

Fico a me perguntar: “não teria sido melhor que a genitora do Excelentíssimo Sr. Presidente dos EUA  tivesse “sonhado” um pouco mais assim teria nos livrado de um pensamento  abortista intragável”?

De todas as desculpas esfarrapadas e argumentos inferiores dos que defendem o aborto como um direito da mulher ao seu corpo este ficará na história como uma lastimável afirmativa.

Com certeza os EUA precisam “sonhar” mais, pois com uma política econômica desastrosa, um controle de natalidade disfarçado, uma crise representativa e um futuro incerto tem mais que deitar em sua cama de irresponsabilidades, cobrir-se com o edredom da vergonha e delirar.

Mulheres sonhem sim, mas com o dom da maternidade que as torna copartícipes da criação, trazendo ao mundo o que há de mais belo no espetáculo da existência: uma  nova vida.

Certamente todos nós homens e mulheres temos o direito sacrossanto de sonhar e mais ainda de lutar para que nossos sonhos se tornem realidade o perigo é quando o sonho se torna pesadelo.

Carlos Silva  – Pascom Paroquial

1 comentário para “Quando o sonho se torna pesadelo”

  1. José Hilton disse:

    Belo e louvável esta publicação, como missionários que somos não podemos “calar a voz” em meio a absurdos como este!

    Parabéns a todos os que fazem a PASCON da Diocese de Patos-PB.