Dom Eraldo Preside Ação Litúrgica da Paixão do Senhor

Como nos lembra o Santo Padre, o Papa Francisco, a Sexta-Feira Santa é um dia de penitência, jejum e oração em que através dos textos das Escrituras Sagradas e orações litúrgicas, nos reunimos no Calvário para celebrar a Ação Litúrgica da Paixão e Morte Redentora de Jesus Cristo. Adorando a Cruz, reviveremos o caminho do cordeiro inocente imolado por nossa salvação”.

Na hora do supremo Sacrifício na Cruz, Ele realiza plenamente a obra confiada pelo Pai:  Entra no abismo do sofrimento, entra em sofrimento, entra nessas calamidades deste mundo para redimir, transformá-lo e libertar cada um de nós do poder das trevas, do orgulho, da resistência a sermos amados por Deus, escreveu esta semana o Santo Padre.

Na tarde da Sexta feira Santa, (02 de abril), às 15h, aconteceu na Catedral de Nossa Senhora Da Guia, a Ação Litúrgica da Paixão do Senhor, Presidida por Dom Eraldo Bispo da Silva e contou com a presença de padres e diáconos da Cidade de Patos.

Ao contrário de anos anteriores, em virtude da grave pandemia, apenas os celebrantes e a equipe de liturgia puderem estar presentes. Centenas de fiéis acompanharam de suas casas, através da internet, esse importante momento do Segundo Dia do Tríduo Pascal.

Após as leituras próprias e a proclamação do Evangelho da Paixão e Morte do Senhor, Dom Eraldo refletiu em sua homilia sobre o sentido desse acontecimento de fé, a sua importância para a igreja e para vida cristã.

Destacou Dom Eraldo que quando não se tem clareza da Missão de Jesus e do seu projeto de Amor, as pessoas podem ficar confusas e a religião pode tornar-se perigosa e promover até mesmo a guerra, sofrimento e morte.

Ao lembrar o calvário de Jesus, Dom Eraldo, destacou que o Servo Sofredor pode ser uma pessoa, assim como foi Jesus, diversas pessoas, um povo, ou mesmo uma nação inteira. “A realidade atual, é de muito sofrimento”, lembrou o Bispo diocesano.

Assim como a mãe de Jesus sofrendo ao pé da Cruz do Seu Filho, hoje vemos tantas famílias e profissionais de saúde a contemplar muito sofrimento nos leitos hospitalares, nas filas de espera por atendimento médico adequado. Há tanta morte! Lembrou emocionado Dom Eraldo. Mas o sofrimento, é também uma experiência de redenção da humanidade,disse.

Após a homilia, a cerimônia teve sua continuidade com a Oração Universal, Adoração de Cristo na Cruz e o Rito de Comunhão, culminando com os avisos da Celebração da Vigília Pascal neste Sábado Santo, às 19h.

 

.

 

TEXTO: PASCOM DIOCESANA.

FOTOS: PASCOM DA CATEDRAL NOSSA SENHORA DA GUIA

.

Comente